Desde: 01.06.2011

Desde: 01.06.2011
BOM LEMBRAR: “O que nos deve interessar, todavia, é a semeadura do bem. A germinação, o desenvolvimento, a flor e o fruto pertencem ao Senhor.” (André Luiz - ‘Os Mensageiros’). “O valor da tarefa não está na presença pessoal do missionário, mas no conteúdo espiritual do seu verbo, da sua exemplificação e da sua vida” (Paulo e Estevão. Emmanuel/JC). Há publicações conforme o mote da página: *Vida/Espiritualidade *Arte; *Direito. Email do editor: clovisrenatof@yahoo.com.br / Contato: (85) 9901.8377. Fortaleza/Ceará/Brasil

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Reflexão: “É muito triste, as pessoas só saberem que a gente gosta delas depois que elas se foram” (Elis Regina)

“[...] as coisas tão tão esquisitas hoje em dia, que a gente... incrível. A gente anda ressabiado de dizer que gosta das pessoas. Então, a gente inventa coisa. A gente inventa que é tímido e que não encontra jeito de dizer. A gente inventa que tá ocupado e que, um dia vai, sei lá, vai ter tempo de sentar e conversar. Ai, de repente, você se toca que não tem mais nada pra ser feito. É tarde paca. Quer dizer, eu não acho que seja tarde, porque eu acho que as coisas não se acabam aqui, isso aqui é uma passagem, entende? A gente vem pra cá porque tem que melhorar, entende? A gente vem pra cá pra isso mesmo, pra ficar um tempo aqui, fazendo coisas, acrescentando uma bagagem grande, a gente e as pessoas, pra depois ir pra uma outra, entende? E transar uma vida melhor, porque, realmente, só essa, eu acho que não tinha sentido, se fosse só isso não tinha sentido, entende? Eu acredito que não é só isso. De qualquer forma é muito triste, as pessoas só saberem que a gente gosta delas depois que elas se foram. [...]”

Crise Européia: O Povo paga caro pelas irresponsabilidades do Setor Financeiro

DÉFICIT E DÍVIDA PÚBLICA
Riscos de transferência da Crise para o Brasil
Maria Lucia Fattorell i[1]
Assistimos, nos últimos dias, às crescentes mobilizações sociais que têm levado centenas de milhares de pessoas às ruas, em toda a Europa, protestando contra as drásticas conseqüências da crise da dívida pública que atinge fortemente a economia européia e a vida de seus cidadãos.
Muito se comenta sobre a necessidade de pagar a dívida e o remédio empregado pela Comissão Européia, juntamente com o FMI e o Banco Central Europeu, é um amargo composto de medidas de ajuste fiscal: reforma da previdência visando aumentar a idade para aposentadoria e reduzir benefícios dos trabalhadores; demissão de milhares de servidores públicos; corte de serviços públicos; aumento de tributos; privatizações, dentre outras.
Pouco se comenta que essa crise da dívida decorre principalmente da crise do setor financeiro bancário deflagrada em 2008: os maiores bancos internacionais do planeta corriam risco de quebra, devido ao excesso de derivativos sem lastro e outros produtos financeiros sem respaldo e sem valor algum – chamados de “ativos tóxicos[2]” pela grande mídia. Imensurável quantidade de sucessivas séries e mais séries desses papéis podres criaram uma “bolha” que inundou o mercado financeiro mundial de verdadeiro “lixo”.
A crise atingiu primeiramente os grandes bancos norte-americanos, atolados desses papéis podres. A emissão descontrolada de tais produtos financeiros foi possibilitada porque os controles existentes, determinados pela SEC[3] – órgão criado logo após a crise de 1929 e que desde então exercia o papel de controlar a qualidade e autenticidade dos papéis negociados no mercado financeiro – foram desrespeitados por diversas grandes instituições financeiras[4].
A quantidade de derivativos e papéis tóxicos alcançou níveis tão elevados que o Presidente Barack Obama chegou a mencionar a criação de “bad banks”, instituições que se prestariam a acatar volumes expressivos desses papéis podres, realizando uma “faxina” para aliviar o sistema financeiro americano[5]. Outra proposta do presidente do FED norte-americano Ben Bernanke foi a criação de “big bad banks”, ou “aggregator bank”, uma super instituição capaz de absorver quantidades ainda maiores desses papéis podres.
A mesma idéia surgiu também na Europa no início de 2009, conforme notícia divulgada pelo jornal Financial Times[6]:
“Os ativos tóxicos de problemáticos bancos alemães serão evacuados para “bad banks” sob um plano governamental, segundo o Finantial Times. Ao invés de instalar um “bad bank” nacional, o governo alemão quer que os bancos organizem veículos individuais para amparar seus ativos ilíquidos.”
É importante ressaltar que as instituições que emitiram esses ativos tóxicos eram as maiores e mais importantes do mundo financeiro internacional, porque estas eram justamente as que possuíam credibilidade suficiente para ter seus próprios papéis acatados e negociados no Mercado financeiro. Apenas algumas dessas importantes instituições chegaram a quebrar – Lehman Brothers, por exemplo – mas logo os Estados Unidos aprovaram plano de salvamento do sistema financeiro que incluiu a estatização de parte do Citibank e outras transferências bilionárias de recursos públicos para instituições do sistema financeiro privado, a fim de salvá-las e impedir sua falência.
Destino diferente tem sido enfrentado por inúmeros fundos de pensão, que passam por grandes dificuldades[7], deixando trabalhadores completamente desamparados. Esse tema merece atenção total no Brasil, tendo em vista os riscos de transferência de ativos tóxicos para o País, ao mesmo tempo em que a União, estados e municípios impulsionam a criação de fundos de pensão para servidores públicos.

Macaé, RJ, lidera ranking do trabalho escravo em 2014 no Brasil

Segundo o MTE, foram 118 trabalhadores libertados na cidade.
Todos eles estavam a serviço do setor da construção civil.
Em constante crescimento por causa da indústria do petróleo, o município de Macaé, no litoral do Rio, passou a liderar um triste ranking neste início de 2015. Dados divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho colocam a cidade como a que mais registrou casos de trabalho análogo à escravidão no ano anterior. Segundo o MTE, foram 118 trabalhadores libertados na cidade. Todos eles no setor da construção civil.

'A vida no Brasil não é normal, é só trabalho', conta boliviana que foi escravizada em SP

"Eu sinto saudade do Brasil. Mas não era uma vida normal. Era só trabalho", resume a boliviana Malena Aruquipo Rios, de 37 anos, 15 deles vividos em São Paulo.
Após duas passagens pela capital paulista (uma de quatorze anos e outra de um), ela está de volta a El Alto, uma cidade satélite contígua à capital La Paz, desde 2013.
Com tradição no setor têxtil, El Alto é o principal pólo de emigração para São Paulo, a metrópole onde milhares de bolivianos são explorados em oficinas de costura.
Considerada a capital mundial da etnia aymara – do presidente Evo Morales –, a cidade se desenvolveu nos últimos anos, mas continua exportando mão de obra barata para o Brasil.
A presidente Dilma Rousseff desceu de seu avião no aeroporto de El Alto na última quinta-feira quando esteve por apenas quatro horas na Bolívia para prestigiar a posse do terceiro mandato de Evo Morales e reativar a relação entre os dois países.
Malena veio ao Brasil aos 20 anos de idade, em 1998, quando esse fluxo migratório começava a se intensificar. Falando com voz tímida e jeito desconfiado, ela conta que deixou a casa da sua família com objetivo de trabalhar um ano, juntar dinheiro e voltar para estudar ou abrir um negócio.

Grécia: No primeiro dia, governo grego cancela privatizações

Empresa Pública de Energia, porto do Pireu e aeroportos não vão ser privatizados, cumprindo as propostas de campanha do Syriza. Privatizações eram exigência da troika. Governo fornecerá energia gratuita a 300 mil famílias que ficaram sem condições de pagá-la.
O novo ministro da Energia da Grécia, Panagiotis Lafazanis, anunciou esta quarta-feira que vão ser cancelados os planos de privatização da Empresa Pública de Energia (DEH, sigla em grego), da qual o Estado grego ainda é o acionista maioritário.
Promessa está a ser cumprida no primeiro dia do governo
A chamada “liberalização do mercado energético” foi uma das condições impostas pela troika à Grécia. O governo anterior tinha aprovado legislação para vender 30% da empresa aos grupos privados, mas o Syriza prometera durante a campanha cancelar esse e outros planos de privatização. A promessa está assim a ser cumprida no primeiro dia do governo liderado por Alexis Tsipras.

Funcionários dos Correios entram em greve no Rio Grande do Sul

Estão previstas ações de mobilização para esta quinta-feira (29) no estado.
Categoria reivindica melhores condições de trabalho e novas contratações.
Os trabalhadores dos Correios estão em greve a partir desta quinta-feira (29) no Rio Grande do Sul. A paralisação foi decidida em assembleia da categoria. Os servidores querem negociar com a empresa a entrega de cartas e encomendas pela manhã e a contratação de funcionários através de concurso. A manifestação abrange quase todo o estado, exceto Santa Maria, e deve se estender até esta sexta-feira (30).
A greve começou à meia-noite desta quinta-feira (29) e é organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telegrafos do RS (Sintect-RS). Durante a manhã, os grevistas estarão em frente aos locais de trabalho chamando colegas para aderirem ao movimento. Às 10h está prevista uma concentração na Igreja Pompeia, no Centro da capital, e logo depois uma caminhada será relizada até a sede dos Correios, na Avenida Siqueira Campos.
Segundo o secretário-geral do Sintect-RS, Vítor Rittmann, a categoria reivindica melhores condições de trabalho e critica as condições de serviço, como falta de servidores e o calor enfrentado pelos carteiros durante as entregas.
Buscamos o diálogo e temos tentado negociar com a empresa. Mas ela ignora as reivindicações dos trabalhadores, mantém as dobras, a entrega pela tarde e não cogita uma solução para a falta de pessoal. Há muitos trabalhadores adoecidos pelas precárias condições de trabalho e pela falta de trabalhadores”, argumenta.

Trabalhadores recebem e greve de ônibus é encerrada em Curitiba

Governo do estado repassou R$ 5 milhões às empresas da RIT.
Pagamento do vale foi feito no fim da tarde e frota já pode voltar a 100%.
A greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba chegou oficialmente ao fim no começo da noite desta quinta-feira (29). De acordo com o sindicato da categoria, todas as empresas fizeram os pagamentos do adiantamento quinzenal dos trabalhadores, conhecido como vale. O impasse fez com que todo o sistema de transporte coletivo na capital e na Região Metropolitana ficasse parado por dois dias.
Com a medida, 100% dos trabalhadores já estão disponíveis para voltar ao serviço na cidade.
O pagamento foi possível após o governo do estado transferir R$ 5 milhões para a Urbanização de Curitiba (Urbs), que repassou a quantia para as operadoras da Rede Integrada de Transporte (RIT).
A informação foi confirmada ao G1 pelo Sindicato de Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) e pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp).

Ceará frustrado: Petrobras põe fim a um sonho de 60 anos

Governo do Estado cobra explicações da Petrobras para quebra de acordo unilateral. O fim do projeto tem razões econômicas e políticas
Depois de idas e vindas que já duram 60 anos, o sonho da implantação de uma refinaria no Ceará foi frustrado pela Petrobras. A estatal anunciou que decidiu encerrar os projetos de investimento para a implantação das refinarias Premium I, no Maranhão, e Premium II, no Ceará. O projeto encerrado já custou R$ 657 milhões aos cofres do Estado do Ceará.
A quebra do acordo foi unilateral e pegou o Governo do Estado de surpresa. O governador Camilo Santana cobrou explicações da Petrobras e disse que vai lutar pelo empreendimento. “Uma vez que o Ceará cumpriu todos requisitos para a implantação da refinaria, o Governo afirma que continuará lutando e empreendendo todos os esforços para viabilizar este importante projeto”, diz nota oficial.
Camilo solicitou ainda uma audiência com a presidenta Dilma Rousseff. A nota do Governo “repudia totalmente” a decisão da Petrobras e diz ser “um desrespeito da empresa com o povo cearense.”

Petrobras encerra investimentos na implantação da Refinaria no Ceará

O encerramento destes dois projetos gerou uma perda de R$ 2,7 bilhões, afirma o balanço. O Governo do Ceará já investiu R$ 657 milhões em obras de infraestrutura para a instalação da Refinaria.
No balanço do terceiro trimestre divulgado na madrugada desta quarta-feira, 28, a Petrobras divulgou que "decidiu encerrar os projetos de investimento para a implantação das refinarias Premium I e Premium II".
A Premium II estava prevista para ser instalada dentro da área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), onde a área já se encontra cercada e a sondagem do terreno chegou a ser feita, ainda à época do então presidente Lula. A Premium I seria construída no município de Bacabeira, a 60 km de São Luis (MA).
Segundo o balanço, a decisão de encerrar os  investimentos foi tomada na última quinta-feira, 22. "O encerramento destes dois projetos gerou uma perda de R$ 2.707 milhões (ou seja, R$ 2,7 bilhões)", afirma o documento.
De acordo com a estatal, a decisão de encerrar os projetos se deu por conta dos resultados econômicos, as baixas taxas de previsão de crescimento dos mercados interno e externo, além da ausência parceiro econômico para a implantação das refinarias.
O Governo do Ceará já investiu R$ 657 milhões em obras de infraestrutura para a instalação da Refinaria Premium II, da Petrobras, no período de 2009 a 2014. 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Arte/Vida: Velha Guarda da Portela (Programa Ensaio 1975)


GRES Portela
O Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela é uma das mais tradicionais e conhecidas escolas de samba da cidade brasileira do Rio de Janeiro. É carinhosamente chamada de "A Majestade do Samba" e forma, juntamente com a Deixa Falar e a Mangueira, a tríade das escolas fundadoras do carnaval carioca.4
Foi fundada oficialmente como um bloco carnavalesco, chamado Conjunto Oswaldo Cruz, em 11 de abril de 1923,1 no bairro de Oswaldo Cruz. Embora haja estudiosos que acreditam que a escola tenha sido fundada em 1926, o ano oficial de fundação é 1923, mesmo ano de criação do bloco "Baianinhas de Oswaldo Cruz", que já continha o embrião da primeira diretoria portelense, com Paulo da Portela, Alcides Dias Lopes (mais conhecido como "Malandro Histórico"), Heitor dos Prazeres, Antônio Caetano, Antônio Rufino, Manuel Bam Bam Bam, Natalino José do Nascimento (o "seu Natal"), Candinho e Cláudio Manuel.
Mudou de nome por duas vezes - "Quem Nos Faz É O Capricho" e "Vai Como Pode" -, até assumir definitivamente a denominação Portela, em meados da década de 1930.4 5
Ao longo das primeiras décadas do carnaval carioca, a Portela tornou-se uma das principais escolas de samba do Rio de Janeiro, compondo um quarteto de grandes ao lado de Mangueira, Acadêmicos do Salgueiro e Império Serrano.4 Adotando como símbolo a águia e as cores azul e branco, a Portela conquistou 21 títulos do carnaval, marca imbatível até hoje. Foram dois bicampeonatos, dois tricampeonatos, dois tetracampeonatos, um pentacampeonato, um hexacampeonato e um heptacampeonato.
A escola de samba é responsável por algumas inovações nos desfiles de carnaval. Por exemplo, em 1935, foi a primeira escola a introduzir uma alegoria - um globo terrestre idealizado por Antônio Caetano. No carnaval de 1939 apresentou aquele que é considerado o primeiro samba de enredo, além de levar ao desfile fantasias totalmente enquadradas ao enredo. Também introduziu a comissão de frente e, mais tarde, a primeira escola a uniformizá-la.1
Além da relevância para o carnaval carioca, a Portela firmou-se como um dos grandes celeiros de grandes compositores do samba, comprovado por sua ativa e tradicional Velha Guarda. Entre bambas portelenses ao longo de sua história, destacam-se além dos fundadores Paulo da Portela e Antônio Rufino, os sambistas Aniceto da Portela, Mijinha, Manacéa, Argemiro, Alberto Lonato, Chico Santana, Casquinha, Alcides Dias Lopes, Alvaiade, Colombo, Picolino, Candeia, Waldir 59, Zé Ketti, Wilson Moreira, Monarco, Noca da Portela, Paulinho da Viola, entre outros - sem deixar de mencionar de importantes instrumentistas, como Jair do Cavaquinho e Jorge do Violão, a Portela tem uma participação importante na vida cultural do Rio de Janeiro. Prova desse reconhecimento foi a escola ser agraciada, em 2001, com a Ordem do Mérito Cultural.

TO: Sindicato luta pelo pagamento dos salários atrasados dos servidores

OAB PA acredita que morte de advogado no AM foi encomendada

Jakson Souza e Silva era presidente da Subseção Parauapebas.
Ele foi assassinado com um tiro na noite do último sábado, 24.
A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Pará (OAB-PA) acredita que o assassinato do presidente da Subseção de Parauapebas, Jakson Souza e Silva, 45 anos, foi um crime encomendado. A diretoria da Ordem decretou luto oficial de três dias pela morte do advogado, ocorrida no final da noite de sábado (24) em Manaus (AM). A OAB tenta, ainda neste domingo (25), a remoção do corpo de Jakson para o município de Parauapebas, no sudeste do Pará, onde será velado e sepultado.
Segundo a OAB, o advogado estava em Manaus a trabalho quando teria sido abordado por dois homens em uma moto. A dupla atirou no abdômen de Jakson e fugiu do local sem levar dinheiro, celular ou a pasta que ele carregava. A vítima foi socorrida e levada a um hospital, mas não resistiu ao ferimento.
O presidente da OAB-PA, Jarbas Vasconcelos, o conselheiro seccional, Robério D'Oliveira e o vice-presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas da instituição, Rodrigo Godinho, estão em Manaus para acompanhar toda a investigação do caso. “Tudo nos leva a crer que esse foi mais um brutal assassinato ligado ao exercício profissional da advocacia e que trata-se, portanto, de uma gravíssima violação das prerrogativas”, afirma Jarbas Vasconcelos.
Desde 2011, sete advogados foram assassinados no estado. Segundo a OAB, são inúmeros os registros de queixa dos profissionais por ameaças de morte, entre eles o do presidente da seccional de Parauapebas, Jakson de Souza e Silva, registrado no dia 10 de janeiro de 2014, após receber um bilhete ameaçador enquanto estava em um restaurante.

Três em cada 10 resgatados de trabalho escravo em 2014 eram analfabetos

Dos 1.550 trabalhadores resgatados de condições análogas a de escravo em 2014, 39,3% não tinham concluído o 5º ano do ensino fundamental, 32,8% eram analfabetos e 14,6% tinham do 6º ao 9º ano escolar incompletos. Dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT) apontam que a maior parcela desses trabalhadores tinha como estado de origem o Maranhão (23,6%), seguido da Bahia (9,4%), do Pará (8,9%), de Minas Gerais (8,3%) e do Tocantins (5,6%).
De acordo com a CPT, o perfil do trabalhador resgatado se mantém com a predominância de migrantes do interior em busca de trabalho fora do estado de origem.

483 pessoas foram libertadas de trabalho escravo no Ceará

O Grupo de Fiscalização Móvel de Combate ao Trabalho Escravo libertou um total de 483 pessoas encontradas em trabalho escravo, no Ceará, entre os anos de 2006 e 2014. O grupo é formado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Ceará (SRTE), Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT), Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.
Somente no ano passado, foram 68 pessoas localizadas em condições degradantes de trabalho. Em 2013, foram 96. O ano em que mais pessoas foram encontradas em situação precária de trabalho foi 2008, com 192 casos. Essas pessoas eram agricultores, pescadores, lenhadores, trabalhavam na produção de carvão ou na limpeza de fios de alta tensão. Em todos os casos, conforme Carlos Leonardo Holanda, procurador Regional do Trabalho no Ceará, as condições do trabalho eram sub-humanas e degradantes.
Segundo ele, o exercício profissional é considerado escravo quando não respeitam a dignidade do trabalhador: eles eram submetidos a uma jornada diária de 18 horas, sem equipamento de proteção individual e em condições de completa falta de higiene. “Muitos desses trabalhadores não tinham consciência de que eram explorados. Defendiam, inclusive, o empregador. Achavam que as condições de trabalho normais eram mesmo aquelas a que estavam submetidos”, afirma.

Ministério resgata 1.590 trabalhadores vítimas de trabalho escravo em 2014

Em todo o país, foram realizadas 248 ações de fiscalização, diz governo.
Construção civil registrou o maior número de trabalhadores.
No ano passado, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) realizou 248 ações de fiscalização e resgatou 1.590 trabalhadores em condições análogas à escravidão em todo país, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (28).
Os cinco estados em que mais ocorreram ações fiscais foram Minas Gerais, Pará, São Paulo, Maranhão e Tocantins.
Entre as atividades com maior incidência de ações fiscais nas quais foram identificados trabalhadores em situação análoga à de escravo, estão pecuária, construção civil, indústria madeireira, agricultura e carvão. Por sua vez, as atividades nas quais houve o maior número de trabalhadores identificados foram: construção civil, agricultura, pecuária, extração vegetal e carvão.
Para o chefe da Detrae, Alexandre Lyra, “os dados ainda que em fase de consolidação, indicam atuação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel de Combate ao Trabalho Análogo ao de Escravo (GEFM), decorrente dessas parcerias, em municípios e em atividades econômicas antes não abordados com rotina pela Inspeção do Trabalho”.

ES é o 2º estado com mais flagrantes de trabalho análogo ao escravo

Em Sooretama, 86 trabalhadores foram flagrados na colheita de café.
Esta quarta-feira (28) é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.
O Espírito Santo está em segundo lugar na lista de estados onde mais foram encontrados trabalhadores em situações análogas à escravidão em todo o Brasil, durante o ano de 2014, segundo dados do Ministério do Trabalho (MTE), ficando atrás apenas do Rio de Janeiro. Em todo o país, o órgão realizou 248 ações fiscais e resgatou um total de 1.590 pessoas que trabalhavam de maneira irregular. Desse número, 86 trabalhadores da colheita de café foram flagrados em apenas uma operação, em Sooretama, no Norte do estado. Esta quarta-feira (28) é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.
O flagrante no município ocorreram durante uma operação conjunta do Ministério e da Polícia Federal, no dia 4 de junho de 2014. Apenas em uma fazenda foram considerados 15 autos de infração. Os fiscais encontraram esgoto aberto, passando por dentro de um dos abrigos e sendo despejado ao lado dos dormitórios. Segundo os relatos dos trabalhadores, eles dormiam e se alimentavam sentido mal cheiro. O depósito de lixo também ficava próximo à área de convívio deles. Os banheiros não tinham azulejos, o que é exigido pelo Ministério do Trabalho. Não era oferecido papel higiênico, nem sabonete. Além disso, os abrigos não tinham janela. O gerente da fazenda informou que não sabia do problema.

PE: Polícia Civil descarta greve, mas não fará hora extra no carnaval

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (28) a Polícia Civil de Pernambuco descartou a possibilidade de greve até o carnaval. No entanto, a categoria decidiu que nenhum agente será obrigado a fazer horas extras no período. Para isso, o setor jurídico do sindicato está orientando os profissionais.
Trabalho de plantão extra tem que ser remunerado como hora extraordinária. A orientação é que o policial não deve aceitar trabalhar a não ser que seja pago a hora constitucional”, afirmou o coordenador jurídico da entidade, Jesualdo Campos.
De acordo com o presidente do sindicato, Áureo Cisneiros, o governo do estado quer pagar R$ 180 reais por 12 horas trabalhadas no período carnavalesco. “As outras polícias recebem por hora extra e ainda ganham adicional noturno”, afirmou.
A categoria apresenta ao governo nesta quinta-feira a pauta de reivindicações. Entre elas, está o pagamento da gratificação de risco em 225%, como já é feito para os delegados.
Os policiais civis também querem a revisão do Plano de Cargos e Carreiras. De acordo com Áurio Cisneiros, para se aposentar com o salário mais alto dentro do plano, o servidor precisa ter 30 anos de tempo de serviço. “Vamos lutar para que o tempo reduza para 17 anos."
Áureo Cisneiros também afirmou que se o estado não atender aos pleitos a categoria vai decretar a estratégia da Polícia Civil Cidadã, que significa não trabalhar em hipótese alguma sem cumprir o que determina a lei de forma rigorosa.
Não vamos para a rua com coletes vencidos, por exemplo. Nos flagrantes é preciso a presença de um delegado, mas o escrivão está fazendo isso sozinho. Não vamos mais permitir. Além disso, a lei diz que os policiais devem ir para rua em um mínimo de três, o que não vem acontecendo”, disse Áureo Cisneiros.

Prefeito de Curitiba diz que greve pode ter sido motivada por locaute

Locaute é quando patrões forçam a paralisação; greve está no terceiro dia.
Segundo Gustavo Fruet (PDT), tarifa do usuário pode passar de R$ 3.
O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), afirmou nesta quarta-feira (28) que a greve dos motoristas e cobradores de ônibus pode ter sido motivada por locaute, que é quando patrões forçam a paralisação, impedindo os funcionários de trabalhar. “(...) que o sistema que movimenta R$ 1 bilhão em um ano paralise porque não houve o pagamento de R$ 5 milhões. Tem algo muito maior em jogo, ou algum tipo de pressão, ou alguma tentativa de locaute para estabelecer uma pressão e paralisar serviço público”, disse.
Iniciada há três dias devido a atrasos referentes ao pagamento do adiantamento quinzenal, conhecido como "vale", a greve atinge cerca de dois milhões de usuários do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana.
Na manhã desta quarta, segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs), autarquia que coordena o sistema de ônibus na cidade, os motoristas e cobradores cumpriram a determinação judicial de colocar 80% da frota nas ruas. Porém, à tarde, o número de ônibus diminuiu: às 17h, estava circulando, de acordo com a prefeitura, 75% da frota. Em muitos terminais, os passageiros reclamaram da demora e da falta de ônibus de algumas linhas.
Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) negou que tenha havido locaute por parte das filiadas.

Grécia: Plano económico do Syriza é mais realista que o da troika, diz Krugman

Economista Prémio Nobel de 2008 afirma que se há algum defeito no plano do Syriza, é o de não ser suficientemente radical. E defende que “o resto da Europa devia dar-lhe a oportunidade de pôr fim ao pesadelo no seu país”.
Na sua coluna do The New York Times, o economista Paul Krugman defende que o apelo à mudança feito por Alexis Tsipras é de longe mais realista do que aquele que os líderes europeus querem impor à Grécia. “O resto da Europa devia dar-lhe a oportunidade de pôr fim ao pesadelo no seu país”, defende o Prémio Nobel da Economia de 2008.
Krugman defende que se o plano do Syriza tem algum defeito, é o de não ser suficientemente radical. “A redução da dívida e um alívio da austeridade reduziriam o sofrimento económico, mas é duvidoso que sejam suficientes para produzir uma forte recuperação. Por um lado, não é claro o que pode fazer qualquer governo grego a menos que esteja preparado para abandonar o euro, e o povo grego não está preparado para isso”.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Reflexão: "Manifesto Comunista", por Chico de Oliveira (I Curso Livre Marx-Engels)

Reflexão: Ruy Braga | Democracia, trabalho e socialismo em Marx e Engels | IV Curso Livre Marx-Engels

Reflexão: Jorge Grespan | A crítica da economia política em Marx | IV Curso Livre Marx-Engels

Reflexão: Antonio Rago | A crítica do idealismo em Marx e Engels | IV Curso Livre Marx-Engels

Reflexão: José Paulo Netto | A atualidade do Manifesto Comunista | IV Curso Livre Marx-Engels

Arte/Vida: Gal Costa e Som Imaginário (Programa Ensaio - 1970)



Gal Costa
Maria da Graça Costa Penna Burgos, mais conhecida como Gal Costa, (Salvador, 26 de setembro de 1945) é uma das maiores vozes do mundo, segundo a revista americana Time.
Em 2012, Gal Costa foi eleita a 7º maior voz da música brasileira de todos os tempos, pela revista Rolling Stone.2
Primeiros anos
Gal Costa é filha de Mariah Costa Pena, sua grande incentivadora, falecida em 1993, e de Arnaldo Burgos.3 Sua mãe contava que durante a gravidez passava horas concentrada ouvindo música clássica, como num ritual, com a intenção de que esse procedimento influísse na gestação e fizesse que a criança que estava por nascer fosse, de alguma forma, uma pessoa musical. Gal jamais conheceu o seu pai, que faleceu quando ela tinha por volta de 15 anos. Por volta de 1955 se torna amiga das irmãs Sandra e Dedé (Andreia) Gadelha, futuras esposas dos compositores Gilberto Gil e Caetano Veloso, respectivamente. Em 1959 ouve pela primeira vez o cantor João Gilberto cantando Chega de saudade (Tom Jobim/Vinícius de Morais) no rádio; João também exerceu uma influência muito grande na carreira da cantora, que também trabalhou como balconista da principal loja de discos de Salvador da época, a Roni Discos. Em 1963 é apresentada a Caetano Veloso por Dedé Gadelha, iniciando-se a partir uma grande amizade e profunda admiração mútua que perdura até hoje.
Década de 1960
Gal estreou ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Tom Zé e outros, o espetáculo Nós, Por Exemplo... (22 de agosto de 1964), que inaugurou o Teatro Vila Velha, em Salvador. Nesse mesmo ano participou de Nova Bossa Velha, Velha Bossa Nova, no mesmo local e com os mesmos parceiros. Deixa Salvador para viver na casa da prima Nívea, no Rio de Janeiro, seguindo os passos de Maria Bethânia, que havia estourado como cantora no espetáculo Opinião. A primeira gravação em disco se deu no disco de estreia de Maria Bethânia (1965): o duo Sol Negro (Caetano Veloso), seguido do primeiro compacto, com as canções Eu vim da Bahia, de Gil, e Sim, foi você, de Caetano - ambos lançados pela RCA, que posteriormente transformou-se em BMG (atualmente Sony BMG) - gravadora à qual Gal retornaria em 1984, com o álbum Profana. No fim do ano conhece João Gilberto pessoalmente.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Grundrisse (Karl Marx)

Grundrisse der Kritik der politischen Ökonomie (em português: Elementos fundamentais para a crítica da economia política, conhecido simplesmente como Grundrisse) é um manuscrito de Karl Marx, completado em 1858. A publicação póstuma em 1941 foi organizada pelo Instituto de Marxismo-Leninismo de Berlim e Moscou (na época da URSS).
Muito comentada por autores de todo o mundo embora não lançado por muitos países nem em muitas línguas (a primeira tradução para o português foi lançada no Brasil em agosto de 2011). Na verdade são os rascunhos escritos, que, reorganizados, dariam origem aos livros de O Capital. Curiosamente, Marx não recomendava sua publicação pois quando os escrevera não estava bem de saúde e achava que isso teria prejudicado o estilo. Alguns trechos foram retirados, outros foram acrescentados, quando da edição de O Capital. Esses volumosos rascunhos, organizados em cadernos, foram analisados posteriormente em Gênese e Estrutura do Capital de Marx, de Roman Rosdolsky,1 que atestou que alguns conteúdos foram descartados ou tiveram sua formulação alterada, ao passarem para os planos de O Capital. Um exemplo é o capítulo sobre Formações econômicas pré-capitalistas (Formen, die der kapitalistischen Produktion vorhergehen).

O patronato introduz a concorrência dentro dos trabalhadores (Ricardo Antunes)

“Ai o Engels começa a tratar da concorrência que o patronato introduz dentro dos trabalhadores. Porque uma fábrica em que um trabalhador concorre com o outro é vital para a sobrevivência e manutenção da dominação fabril. A concorrência entre os trabalhadores e as trabalhadoras é decisiva. [...] o mundo contemporâneo não é outra coisa senão uma guerra desesperada de concorrência entre os que trabalham. A minha vitória no mundo do trabalho depende da eliminação dele, nós somos de saída inimigos, porque amanhã um de nós dois vai estar fora. Então nós dois vamos entrar numa guerra para saber qual de nós vai ficar no nosso trabalho e qual vai perder essa guerra.”

Vida/Arte: Baden Powell (Ensaio da TV Cultura/MPB)


Baden Powell de Aquino (Varre-Sai, 6 de agosto de 1937 — Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2000), mais conhecido simplesmente por Baden Powell, foi um violonista brasileiro. É considerado um dos maiores músicos brasileiros de sua época e um dos maiores violonistas de todos os tempos.1 2
Biografia
Filho de Dona Adelina e do violinista e escoteiro Lilo de Aquino, nasceu no dia 6 de agosto de 1937 em Varre-Sai - RJ, se mudando para o Rio de Janeiro, aos quatro meses de idade.3 Recebeu seu nome, pois seu pai era fã do general britânico criador do Escotismo, Robert Stephenson Smyth Baden-Powell.4 É irmão de Vera4 Gonçalves de Aquino e pai do pianista e tecladista Philippe Baden Powell e do violonista Louis Marcel Powell (ambos nascidos na França)3 e primo do violonista João de Aquino.
Começou a tocar violão com sete anos,5 se tornou profissional aos treze,6 mas só ficou famoso no Brasil quando constituiu uma parceria com Vinícius de Moraes, que escreveu versos para suas composições, criando o gênero chamado de afro-samba. Para tais músicas, ele e Vinícius foram a Bahia para pesquisarem sobre o candomblé e a umbanda.1 6

FASUBRA REPUDIA ATAQUE DO GOVERNO DILMA AOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DOS TRABALHADORES

No apagar das luzes de 2014, o governo federal anunciou via medida provisória as novas regras para a concessão de benefícios como o seguro-desemprego e pensão por morte. Algumas dessas regras passaram a valer a partir do dia 30, mas passarão pelo Congresso Nacional para virarem lei, e tem por objetivo dificultar a concessão desses direitos para economizar segundo o próprio governo cerca de 18 bilhões de reais.
A Medida Provisória 664, de 30 de dezembro de 2014, institui novos critérios para a concessão de vários benefícios previdenciários, como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-reclusão e pensão por morte, todos com restrições.

Mantida justa causa de empregado demitido enquanto estava preso

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho desproveu agravo de instrumento de um operador de empilhadeira da Nestlé Brasil Ltda. contra decisão que considerou correta sua dispensa por justa causa antes do trânsito em julgado de sentença condenatória criminal, quando se encontrava detido.
Ele foi contratado pela Nestlé em 2006. Em dezembro de 2009, foi detido e processado por roubo sem relação com o trabalho, e permaneceu preso até outubro de 2011. Segundo informou na reclamação trabalhista, em junho de 2011 recebeu carta da empresa informando sua dispensa por justa causa e solicitando seu comparecimento no sindicato da categoria. Porém, nesta data, ainda estava detido.

Balconista receberá verbas rescisórias por pedido de demissão sem homologação sindical

A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Padaria e Confeitaria Alarcão Ltda., do Rio de Janeiro, ao pagamento de verbas rescisórias pela não homologação do pedido de demissão de uma balconista pelo sindicato da categoria. A Turma deu provimento a recurso da trabalhadora e reconheceu a nulidade do pedido de demissão, convertendo-o em dispensa imotivada.
Contratada em 2007, a balconista pediu demissão em 2011. Na reclamação trabalhista, afirmou que a padaria não pagou o salário de janeiro de 2011, não efetuou os depósitos do FGTS e não deu baixa na carteira de trabalho. Tanto o juízo da 51ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro quanto o Tribunal Regional do Trabalho da 1º Região (RJ) não consideraram o pedido de demissão passível de nulidade. O Regional destacou que, mesmo sem a homologação sindical, não cabe anulação do ato, pois a empregada agiu por vontade própria ao pedir desligamento.

Apresentadora consegue reconhecimento de vínculo de emprego com a Record

Uma ex-apresentadora de telejornal obrigada a constituir empresa para exercer a função de jornalista teve reconhecido vínculo de emprego com a Rádio e Televisão Capital Ltda. (TV Record Brasília). A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho votou com o relator, ministro Alberto Bresciani, que rejeitou agravo pelo qual a TV pretendia reformar decisão que a condenou ao pagamento de diversas verbas trabalhistas.
Na ação, a jornalista pretendia o reconhecimento de vínculo com a Rádio e TV Capital de fevereiro de 2006 até março de 2013, alegando ter havido fraude no contrato e simulação de pessoa jurídica. Segundo ela, para ser contratada a emissora impôs a condição de que se constituísse como pessoa jurídica, com a qual celebrou contrato, renovado desde então.

Desumanidade: Série envia blogueiros de moda para conhecer fábrica têxtil no Camboja

Em 'Sweatshop', fashionistas costuram e dormem com funcionários.
'Chorei atrás das câmeras', contou o diretor norueguês Joakim Kleven.
"Os jovens da Noruega gastam uma quantidade enorme de dinheiro em roupas, mas eles não fazem ideia onde elas realmente são produzidas", disse o diretor noruegues Joakim Kleven. Não saber a origem do que veste não é exclusividade dos jovens noruegueses, mas foi de Oslo que partiram os três blogueiros de moda que participaram de uma série-reality dirigida por Kleven. O destino? Uma fábrica de roupas no Camboja.
"Sweatshop - Dead Cheap Fashion" começa com uma apresentação dos fashionistas. Ludvig Hambro, Frida Ottesen e Anniken Jorgensen falam sobre a quantidade de roupa que compram e a dificuldade para guardar tudo o que têm. Um corte rápido e eles estão no aeroporto, fazendo escala em um país que não fazem ideia ('Seria o Egito?' se pergunta Frida) e chegando na capital Phnom Penh.
Apesar de se deparar com uma realidade completamente diferente da sua, não é até o terceiro episódio da série (lançada no meio de 2014 e disponível online com legendas em inglês: http://www.aftenposten.no/webtv/SWEATSHOP-ep-1---How-many-will-die-here-every-year-7800843.html?mostSeen=true) que Ludvig, Frida e Anniken percebem quão ruim é a vida de quem trabalha nas fábricas de roupas do país.
É só depois de dormirem na casa de uma jovem cambojana que ganha US$ 3 por dia, de passarem quase 12 horas em uma das fábricas costurando e de ouvirem histórias de pessoas que simplesmente morreram por não conseguirem se sustentar, que frases como "Acho que eles estão acostumados" e "Há trabalhos piores" foram substituídas por um choro compulsivo.

GOL é multada em 326 mil por não informar motivo de atrasos

São Paulo - A GOL foi multada pelo Procon-SP em 326.000 reais por não ter informado os passageiros sobre o motivo dos atrasos e previsão de novo horário de partida para os voos afetados pela greve dos aeroviários, ocorrida na quinta-feira (22).
A companhia foi autuada na sexta-feira (23), depois de uma fiscalização realizada pelo órgão durante a paralisação nos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos, e Congonhas, em São Paulo.
Segundo o Procon-SP, ao não fornecer informações aos consumidores, a GOL infringiu uma resolução da ANAC e um artigo do Código de Defesa do Consumidor.

Terceirizados no DF encerram greve e voltam ao trabalho nesta sexta

Categoria terá reajuste de 7% e 9%, de acordo com valor de salário.
Tíquete-alimentação também foi aumentado, de R$ 20 para R$ 24.
Trabalhadores terceirizados que prestam serviços para o governo do Distrito Federal encerraram na tarde desta sexta-feira (23) a greve iniciada no último dia 16. Segundo o Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário e Serviços Terceirizáveis do DF (Seac-DF), os funcionários já voltaram ao trabalho.
Os terceirizados atuam em escolas públicas, hospitais, postos de saúde e diversos órgãos do GDF e governo federal. A categoria já havia cruzado os braços entre dezembro e janeiro pelo pagamento de salários em atraso. Desta vez, a greve foi feita para pedir reajuste de vencimento e benefícios.

Curitiba deve manter 70% da frota de ônibus em caso de greve, decide TRT-PR

Serviço essencial à população deve ter regramento específico em caso de greve dos trabalhadores desta categoria. No caso do anúncio de greve dos trabalhadores de transporte coletivo de Curitiba (PR) e região nesta segunda-feira (26/01), o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR) determinou que pelo menos 70% dos ônibus de Curitiba e Região Metropolitana devem permanecer em circulação nos horários de pico em caso de de greve dos ônibus.
Os horários de pico são entre 5h e 9h e entre 17h e 20h. Nos demais horários, a exigência é de que pelo menos 50% da frota circule. Os percentuais se aplicam também quanto à presença mínima de motoristas e cobradores nos ônibus e cobradores nas estações-tubo — pontos de ônibus da cidade têm catraca no próprio ponto, antes da entrada do passageiro no coletivo.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Vigilantes encerram greve e bancos voltam a abrir no Distrito Federal

Com o fim da greve dos vigilantes do Distrito Federal, as agências bancárias da capital devem voltar a funcionar nesta segunda-feira (26), depois de dois dias com as portas fechadas. A paralisação da categoria pegou os moradores de Brasília de surpresa.
Além dos bancos, os serviços prejudicados, como atendimentos em unidades de saúde, farmácias populares e o zoológico da cidade voltam a funcionar normalmente. A decisão do fim da greve veio em assembleia realizada na sexta-feira (26). Os dois mil vigilantes aceitaram a proposta do governo local.
A categoria concordou com o reajuste de 7,5% e o aumento de 23 reais para 28 reais no vale-alimentação. As negociações da categoria são feitas entre os sindicatos laboral e patronal. No entanto, como o reajuste salarial tem impacto direto no valor dos contratos com as empresas, o governo do DF precisa participar da negociação para estudar a viabilidade financeira dos acordos.

Sindicato confirma greve de ônibus, e Justiça determina frota mínima

Paralisação está prevista para segunda-feira (26) em Curitiba e Região.
Motoristas e cobradores protestam contra atraso no pagamento de 'vale'.
A greve de motoristas e cobradores do transporte coletivo foi confirmada para segunda-feira (26) pelo Sindicato de Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), porém, a Justiça do Trabalho determinou o funcionamento da frota mínima. A ordem garante 70% dos ônibus circulando nos horários de pico – das 5h às 9h e das 17h às 20h – além de 50% no restante do dia.
Segundo o Sindimoc, o motivo da greve é o atraso no pagamento do adiantamento salarial, o "vale", que ocorre em várias empresas da rede integrada de transporte. Atualmente, os salários de cobradores e motoristas de ônibus são, respectivamente: R$ 1028,11 e R$ 1814,94. Durante o sábado, os trabalhadores colaram nos ônibus adesivos distribuídos pelo sindicato, além de colocarem nariz de palhaço.

Funcionários de ônibus cruzam os braços e iniciam greve em Curitiba

Greve da categoria iniciou na madrugada desta segunda-feira (26).
Mais de dois milhões de usuários dependem do transporte público.
Motoristas e cobradores decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir da madrugada desta segunda-feira (26) em Curitiba e Região Metropolitana. A paralisação já tinha sido anunciada pela categoria desde sexta-feira (23), quando os funcionários fizeram um protesto com nariz de palhaço para reclamar de atrasos no pagamento do adiantamento salarial – conhecido como "vale".
Segundo a categoria, o percentual de 40% do valor do salário não foi pago integralmente. Mais de dois milhões de usuários dependem dos 1.945 ônibus de 356 linhas da Rede Integrada de Transporte (RIT).

Brasília: GDF anuncia mudança no calendário de pagamento de servidores públicos

Servidores que ganham até R$ 9 mil vão receber até o 5º dia útil do mês.
Salários acima de R$ 16 mil serão pagos em 4 parcelas, diz governo.
O governo do Distrito Federal anunciou nesta quinta-feira (15) a mudança no calendário de pagamento dos servidores públicos do Executivo local. De acordo com o GDF, a nova medida abrange todos os empregados, inclusive cargos e funções comissionadas. A alteração não vale para funcionários das áreas de segurança, que recebem pelo Fundo Constitucional.
A medida estabele que, a partir de fevereiro, todos os servidores com remuneração acima de R$ 16 mil receberão os salários em quatro parcelas: nos dias 5, 15, 24 e no último dia útil do mês. Atualmente, os vencimentos são pagos integralmente no 5º dia útil do mês.

Vida/Arte: Mestre Marçal (Programa Ensaio - 1990 - Samba)


Nilton Delfino Marçal, mais conhecido como Mestre Marçal, (Rio de Janeiro, 1930 — Rio de Janeiro, 9 de abril de 1994) foi um diretor de bateria e cantor brasileiro.
Era filho do consagrado compositor Armando Marçal, que se notabilizou ao fazer músicas com outro importante compositor, Alcebíades Barcellos, o Bide.
Durante muitos anos foi diretor de bateria da GRES Portela. Após esse período, Marçal fez trabalhos como cantor, mas sem deixar o Carnaval de lado. Alguns de seus discos tinham a temática das Escolas de Samba, como A Incrível Bateria de Mestre Marçal, e seu último trabalho, Sambas-Enredo de Todos os Tempos.
Também atuou como comentarista dos desfiles de Escolas de Samba, pela Rede Manchete.

Vida: Valorizar o que tem


Condenado por atear fogo e matar índio é aprovado em concurso da polícia no DF

Gutemberg Nader Almeida Junior foi condenado por ter participado do crime, no dia 20 de abril de 1997, quando tinha 17 anos. Ele e mais quatro amigos atacaram o índio que dormia em um ponto de ônibus, no centro de Brasília. O homem, que perdeu a condução quando voltava para casa, depois de uma comemoração ao Dia do Índio, teve 95% do corpo queimado e morreu. 17 se passaram desde o crime que chocou o País e Gutemberg, agora com 34 anos, foi aprovado em um concurso para agente da Polícia Civil do Distrito Federal. O Tribunal de Justiça de Brasília concedeu uma liminar que garante ao candidato o ingresso na corporação. O caso levantou polêmica. Acompanhe.

Governo do Ceará reduz número de atendimentos de saúde de servidores

Servidores pagam 9% do salário por plano de saúde do Governo do Estado.
Funcionários públicos têm agora direito a uma única consulta por mês.
Servidores do Governo do Estado do Ceará que pagam o plano de saúde do Estado foram surpreendidos com a redução no número de consultas mensais. Nesta sexta-feira (23), os servidores que foram ao prédio onde funcionam a ouvidoria e a marcação de consulta, no Centro de Fortaleza, voltaram para casa sem conseguir o serviço.
Até o fim de 2014, os servidores tinham direito a duas consultas por mês; atualmente, eles têm o direito a uma consulta. Exames e cirurgias têm que estar dentro de uma cota mensal estabelecida pelo Governo.

Usuários de drogas podem ter 10% de vagas em concurso

Diante da escassez de investimentos públicos para os tratamentos de usuários de drogas no Estado e da alta taxa de ocupação das vagas públicas destinadas a esse tipo de abordagem, Minas poderá adotar uma medida polêmica: reservar 10% das vagas em concursos públicos no Estado para dependentes químicos.
A sugestão foi feita pelo presidente da Comissão de Enfrentamento ao Crack, o deputado estadual Vanderlei Miranda (PMDB), durante o ciclo de debates Um Novo Olhar sobre o Dependente Químico, encerrado, ontem, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na capital. “Fomos muito cobrados de que o poder público não ajuda na reinserção de usuários de drogas. Sugeri isso ao governo, mas ainda não obtive resposta para decidirmos o que fazer”, afirmou.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Vida/Arte: Zeca Pagodinho (2000 - Programa Ensaio)

Em dia de greve, Santos Dumont tem quatro voos cancelados e quatro atrasados

O Aeroporto Santos Dumont registrou quatro voos cancelados e quatro atrasados, dos 14 previstos até as 7h de hoje (22). O Riogaleão - Aeroporto Internacional Tom Jobim teve dois voos atrasados, dos 14 previstos até o horário. As informações são da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
Aeroviários e aeronautas fizeram uma paralisação de uma hora, das 6h às 7h, em todos os aeroportos do Brasil. As categorias reivindicam reajuste de 8,5% nos salários, além de questões como melhores escalas.

Em dia de greve geral, aeroporto de Confins tem voos atrasados

Segundo a Infraero, não há registro de cancelamentos; aeroporto da Pampulha funciona normalmente
Sete voos do aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, atrasaram na manhã desta quinta-feira (22), dia que foi programada a greve em todos os aeroportos do Brasil.
De acordo com a  Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), não há registros de cancelamentos. Os atrasos aconteceram para voos com destinos a Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Por volta das 07h20, os problemas foram solucionados.
Já no aeroporto da Pampulha, os serviços funcionaram normalmente.
Entre as reivindicações dos trabalhadores estão o aumento de 8,5% nos salários e benefícios, além de um piso salarial para os agentes que realizam o check-in e melhores condições de trabalho.
"Estamos esperando uma reunião do Rio de Janeiro para definir os próximos passos. Os trabalhadores já aprovaram o indicativo de greve, que pode ser deflagrada a qualquer momento”, explicou o diretor do Sindicato dos Aeroviários de Minas Gerais, Valter Aguiar.

PM discute possibilidade de greve em reunião nesta quarta

Agentes penitenciários também podem parar atividades
A Polícia Militar de Pernambuco não descarta a realização de uma greve e a paralisação será discutida em uma reunião, na tarde desta quarta-feira (21), no Centro de Convenções, em Olinda. No encontro, que já estava marcado há uma semana, também será debatida a questão salarial.
A possibilidade de greve surgiu após a morte do sargento Carlos Silveira do Carmo, 44, cujo corpo foi sepultado nesta terça. Os PMs dizem que a segurança nos presídios é função dos agentes penitenciários e pedem soluções do estado.
Os agentes penitenciários, no entanto, também ameaçam uma paralisação. A categoria afirma que o estado foi notificado e deve cumprir, dentro de um prazo de 10 dias, as medidas indicadas, como a contratação dos aprovados no concurso público de 2011 e melhoria nas condições de trabalho, como a compra de coletes.

Celso Furtado (Vox Populi - 1983)

Vida: Bicicleta e seus benefícios


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Aeronautas e aeroviários mantêm proposta de greve para esta semana

Está previsto para quinta-feira (22) o início da greve dos aeronautas e aeroviários nos aeroportos de todo o país. Sem acordo entre o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), vinculado à Central Única dos Trabalhaddores (CUT),  as categorias decidiram cruzar os braços por uma hora, entre as 6h e as 7h.
“Nenhum aeronauta e aeroviário vai exercer qualquer atividade nesse período. Não ocorrerão, pelo menos, decolagens”, disse o presidente da Fentac, Sérgio Dias, acrescentando que a escolha do horário se deve ao número de aeronaves que trafegam nos aeroportos nesse período.
“A partir daí, vamos fazer uma análise. Ela [a paralisação] pode dobrar, pode ser que optemos pela parte da tarde no segundo ou terceiro dia”, disse.
A falta de atendimento por uma hora causará atrasos nos principais aeroportos do país. Segundo o presidente da federação, desde a última sexta-feira (16), os passageiros estão recebendo panfletos explicativos sobre a greve.
Os trabalhadores pedem aumento de 8,5% nos salários e benefícios, além de melhores condições de trabalho e do estabelecimento de um piso salarial para os agentes que fazem o check-in, entre outros pontos. Dias explicou que  as empresas foram comunicadas sobre a greve.

Greve dos médicos do Distrito Federal completa quatro dias

Pacientes que precisaram de atendimento enfrentaram problemas.
Só pacientes com risco de morte são atendidos no pronto-socorro.
A greve dos médicos do Distrito Federal completou quatro dias. O sindicato da categoria diz que o atendimento de emergência está funcionando, mas muita gente que precisou de socorro teve problemas.
Só pacientes com risco de morte estão sendo atendidos em um pronto-socorro. O aviso diz: médicos em greve.
De madrugada, uma equipe de resgate passou por quatro hospitais e não conseguiu médico para atender uma mulher, vítima de acidente de moto. O motorista telefonou para o chefe dele e explicou a dificuldade.

Greve dos vigilantes bancários no Tocantins completa cinco dias

Nova proposta será analisada pela categoria nesta terça-feira (20).
Apenas serviços de caixas eletrônicos funcionam na maioria das agências.
A greve dos vigilantes de agências bancárias completa cinco dias no Tocantins e para resolver o impasse os membros do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, de Transporte de Valores, de Curso de Formação e de Segurança Eletrônica do Estado (Sindesp) se reuniram para formular uma proposta a categoria nesta segunda-feira (19).
Segundo o vice-presidente do Sindesp, Joseph Madeira, uma segunda contra proposta foi protocolada no Ministério Público do Trabalho. A proposta de reajuste salarial será a mesma apresentada anteriormente. “O reajuste salarial será de 6,23 % e o ticket alimentação discutirmos que ele passe de R$ 13,50 para R$ 15”, explicou.
Com relação a implantação dos planos de saúde e odontológico, o vice presidente destacou que desta vez estas reinvindicações não entrarão na nova proposta. “Tem que ter um plano que atenda em todo o estado, ver questões de valor, isonomia entre os valores. Tem que ter um estudo mais detalhado e por isso não teremos condições de decidir isso agora”, afirma Joseph Madeira.
A proposta será encaminhada para o Sindicato dos Vigilantes (Sintvisto) que ainda irá fazer uma avaliação da proposta do sindicato patronal em nova reunião que acontece nesta terça-feira (20) no Ministério Público do Trabalho. As reivindicações do sindicato trabalhista são de reajuste salarial da categoria em INPC mais 4% de ganho real, aumento do valor do ticket alimentação de R$ 13,50 para R$18 e implantação dos planos de saúde e odontológico.

Justiça determina fim imediato da greve dos médicos no DF

TJ determinou retorno de 100% dos profissionais, sem interrupção de serviços.
Multa em caso de descumprimento é de R$ 80 mil; sindicato não foi notificado.
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal determinou na noite desta segunda-feira (19) o fim da greve dos médicos. A ação foi ajuizada pela Procuradoria-Geral do DF também nesta segunda. Os profissionais iniciaram a paralisação na sexta-feira (16). A multa diária em caso de descumprimento foi fixada em R$ 80 mil.
No início da tarde, o Sindicato dos Médicos afirmou que determinou a volta dos profissionais ao trabalho e que antecipou a assembleia da categoria para as 19h30 desta terça (20).
Pela manhã, o presidente da entidade, Gutemberg Fialho, disse ao G1 que não havia sido notificado sobre a determinação do TJ, mas afirmou que iria recorrer da decisão.
O TJ determinou a suspensão da greve com retorno à atividade de 100% dos profissionais, sem interrupção dos serviços. Também foi decidido que os médicos não devem praticar qualquer ato que impeça o funcionamento do serviço nas unidades.
Nesta segunda, o governador Rodrigo Rollemberg decretou estado de emergência na saúde do DF e avisou que pediria à Justiça decretação da ilegalidade da paralisação. "A greve, neste momento, não ajuda em nada o processo. Mais uma vez apelamos ao bom senso e esperamos construir um ambiente de diálogo e cooperação permanente", disse.
Os profissionais exigem a quitação das pendências financeiras do governo com a classe até março, mas a proposta do governo é parcelar os benefícios atrasados, como horas extras e 13º salários, até junho. Fialho afirmou que o anúncio do GDF de parcelar os salários dos servidores foi decisivo para o início da greve.

Vida: Garrincha (Programa Vox Populi)

Vida/Arte: Elizeth Cardoso (Programa Vox Populi)

PRIVATARIA DO PT - Maria Lucia Fattorelli

Coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida
www.divida-auditoriacidada.org.br
6/2/2012
Em meio a insistentes ataques da grande mídia à “corrupção” de autoridades  dos três poderes institucionais, uma verdadeira corrupção institucional está ocorrendo no campo financeiro e patrimonial do país, destacando-se:
PRIVATIZAÇÃO DA PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS
PRIVATIZAÇÃO DE JAZIDAS DE PETRÓLEO, INCLUSIVE DO PRÉ-SAL
PRIVATIZAÇÃO DOS AEROPORTOS MAIS MOVIMENTADOS DO PAÍS
PRIVATIZAÇÃO DE RODOVIAS
PRIVATIZAÇÃO DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS
PRIVATIZAÇÃO DE FLORESTAS
PRIVATIZAÇÃO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA, e muitos outros serviços essenciais, que recebem cada vez menor quantidade de recursos haja vista a luta de 20 anos pela implantação do piso salarial dos trabalhadores da Educação, a recente greve dos policiais na Bahia, ausência de reajuste salarial para os servidores em geral, entre vários outras necessidades não atendidas, evidenciada recentemente na tragédia dos moradores do Pinheirinho em São Paulo, enquanto o volume destinado ao pagamento de Juros e Amortizações da Dívida Pública continua crescendo cada vez mais.

CPI da dívida pública

 A CPI da Dívida Pública que se encontra em funcionamento na Câmara dos Deputados significa um passo histórico em direção à realização da auditoria da dívida prevista na Constituição Federal de 1988 e até hoje não realizada. As investigações realizadas pela CPI, das quais estou tendo a oportunidade de participar desde 29/09/2009, reforçam a necessidade de realização da auditoria, diante dos vários indícios de irregularidades encontrados e, principalmente, diante da constante exigência de recursos públicos por essa dívida, que se formou e cresceu às custas de juros sobre juros, sem contrapartida à sociedade que paga tão caro por essa dívida, tanto por meio da elevada carga tributária brasileira como pela subtração de direitos e ausência de serviços públicos de qualidade.
Fonte: Rumos do Brasil: propostas para um país melhor
No ano de 2009, o serviço da dívida pública consumiu 36% dos recursos orçamentários (sem computar a parcela das amortizações que foram “roladas”, ou seja, pagas mediante a emissão de novos títulos), conforme gráfico a seguir:
Os dados do gráfico acima denunciam as razões pelas quais um país tão rico como o Brasil – 8ª economia do mundo – está com seu crescimento econômico travado, pois enquanto o governo federal destina 36% para gastos financeiros, destina apenas 0,06% para investimentos em energia, 0,75% em transportes e 0,45% em ciência e tecnologia. As áreas sociais são as mais afetadas e colocam o Brasil na vergonhosa posição – 75º do mundo – no relatório sobre o IDH, publicado pela ONU. Em 2009, foram destinados apenas 2,88% do orçamento para educação e 4,64% para a Saúde. É por essa deficiência constante de recursos que tragédias acontecem diariamente, por todo o país, merecendo destaque a manchete, ocorrida no estado do Maranhão, base do atual relator[1] da CPI da Dívida Pública na Câmara dos Deputados: Morre a 16ª criança que esperava vaga em UTI no Maranhão.

Auditoria da Dívida Pública: reivindicação da sociedade pelo cumprimento da Constituição Federal

Gastos com a dívida pública consomiram 30% do orçamento do Governo federal. O valor é 12 vezes superior ao destinado à educação, por exemplo.
A "Auditoria Cidadã da Dívida” surgiu após o grande Plebiscito da Dívida de 2000, quando seis milhões de brasileiros manifestaram-se pelo não pagamento da dívida pública enquanto não fosse realizada a auditoria prevista na Constituição Federal de 1988. Entidades da sociedade civil iniciaram a “Auditoria Cidadã da Dívida”, levantando informações, dados e documentos sobre o endividamento público, elaboração de estudos e pesquisas, publicações didáticas, além da organização de eventos no Brasil e no exterior. O objetivo é mobilizar esforços no sentido de impulsionar a realização da auditoria oficial.
Fonte: Rumos do Brasil por um país melhor
No Brasil, apesar dos sucessivos governos afirmarem constantemente que “a dívida não é mais problema”, a dívida externa atingiu US$ 267 bilhões ao final de 2008, enquanto a dívida interna explodiu em 2009, alcançando a cifra de R$ 1,8 trilhão. Enquanto isso, os gastos com a dívida consomem cada vez mais recursos do orçamento federal. Em 2008 representaram mais de 30% dos recursos, equivalentes a mais de seis vezes os gastos com saúde, mais de 12 vezes os gastos com educação, ou 113 vezes os gastos com Reforma Agrária. Ou seja, o gasto prioritário do país tem sido com a dívida; como admitir que esta não é um grande problema?
A “dívida interna” representa uma nova face da dívida externa, pois a mesma se encontra, em grande parte, nas mãos de estrangeiros que gozam de isenção tributária, liberdade de capitais e usufruem das taxas de juros mais elevadas do planeta. Os títulos da dívida interna rendem elevados ganhos cambiais, graças à forte valorização do Real frente ao dólar.
No Brasil, a divida interna alcançou a cifra de R$ 1,8 trilhão em 2009.