Desde: 01.06.2011

Desde: 01.06.2011
BOM LEMBRAR: André Luiz - ‘Os Mensageiros’: “O que nos deve interessar, todavia, é a semeadura do bem. A germinação, o desenvolvimento, a flor e o fruto pertencem ao Senhor.” (Paulo e Estevão. Emmanuel/JC): “O valor da tarefa não está na presença pessoal do missionário, mas no conteúdo espiritual do seu verbo, da sua exemplificação e da sua vida”. Emmanuel: “O tédio é sempre filho da incompreensão dos nossos deveres.”. “[...] o desencanto constitui-se um veneno da imprevidência e da irresponsabilidade”. “[...] valiosa é a escassez, porque traz a disciplina. Preciosa é a abundância porque multiplica as formas do bem”. “[...] a permanência na terra decorre da necessidade de trabalho proveitoso e não do uso de vantagens efêmeras”. "Tudo que a doutrina espirita me ensinou é que precisamos nos renovar sempre." (Chico Xavier). Há publicações conforme o mote da página: *Vida/Espiritualidade *Arte; *Direito.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

QUANTA LUZ

Um comentário:

Anônimo disse...

Prece do Servidor (Emmanuel)

Senhor, ensina-nos a trilhar a luminosa estrada do auxílio,

Dá-nos força, para destruir a pesada fortaleza de nossos próprios erros,

Coragem, para abrir o caminho da libertação de nós mesmos,

E recurso para desobstruir o coração em favor dos nossos, semelhantes, entregando-lhes enfim os tesouros de amor, que nos confiastes,

Que por onde passemos, a dor se faça menos angustiosa,

A ignorância menos agressiva,

O ódio menos cruel,

A terra menos densa,

O desânimo menos sombrio,

A incompreensão menos destruidora.

Se não possuímos ainda bens positivos,

Com que possamos enriquecer a jornada terrestre,

Ajuda-nos a diminuir os males que nos rodeiam,

Que em teu nome, distribuamos fraternidade e renovação, Usando com alegria os dons sublimes e invisíveis do silêncio, da compreensão e da renúncia.

Senhor, que nos ensinastes em palavras,

As supremas lições da simplicidade na manjedoura,

E do sacrifício na cruz indicando-nos assim, o roteiro da construção espiritual e da ressurreição divina, orienta-nos o passo incerto e ampara-nos os propósitos santificantes, para que a sua vontade, misericordiosa e justa, se faça, hoje e sempre, onde estivermos.

Assim seja!