Desde: 01.06.2011

Desde: 01.06.2011
BOM LEMBRAR: André Luiz - ‘Os Mensageiros’: “O que nos deve interessar, todavia, é a semeadura do bem. A germinação, o desenvolvimento, a flor e o fruto pertencem ao Senhor.” (Paulo e Estevão. Emmanuel/JC): “O valor da tarefa não está na presença pessoal do missionário, mas no conteúdo espiritual do seu verbo, da sua exemplificação e da sua vida”. Emmanuel: “O tédio é sempre filho da incompreensão dos nossos deveres.”. “[...] o desencanto constitui-se um veneno da imprevidência e da irresponsabilidade”. “[...] valiosa é a escassez, porque traz a disciplina. Preciosa é a abundância porque multiplica as formas do bem”. “[...] a permanência na terra decorre da necessidade de trabalho proveitoso e não do uso de vantagens efêmeras”. "Tudo que a doutrina espirita me ensinou é que precisamos nos renovar sempre." (Chico Xavier). Há publicações conforme o mote da página: *Vida/Espiritualidade *Arte; *Direito.

terça-feira, 20 de junho de 2017

JOVEM: FUTUROS IDOSOS (João Martins Ferreira )


A atenção, o respeito e o cuidado com os idosos de hoje, não deve ser, apenas, a concessão das elites caridosas, dos políticos e governantes desinteressados ou da sociedade insensível, já que, por sermos considerados inúteis, estamos condenados ao ostracismo e a sermos lixo humano.
Onde quer que estejamos, excluídos em nossos próprios lares, em um abrigo caridoso, sob um viaduto, ao relento urbano ou rural, ainda representamos os resíduos de nós mesmos e da sociedade que ainda nos ignora, como seu subproduto.

Se quisermos construir um futuro realmente digno e promissor, para as novas gerações, precisamos mudar, imediatamente, a forma como vemos hoje e quisermos ver, amanhã, os idosos que, se tiverem sorte, serão os jovens de hoje.
Não é admissível que a forma como o idoso é tratado hoje, seja aceita, como o seu futuro! Você precisa tomar alguma iniciativa objetiva e produtiva, imediatamente. Comece, dispensando, aos próximos idosos à sua frente, a mesma atenção, o mesmo respeito e o mesmo tratamento que você gostaria de receber, quando chegar à idade deles. Para isso, você só precisa de boa educação, sensibilidade, solidariedade e auto estima.

Não espere viver, os seus últimos dias, no convívio feliz da sua família. É provável que ela não concorde com isso. É possível, também, que você não tolere a sua exclusão natural, decorrente do inevitável choque das gerações. Não espere, também, que a sociedade, desvirtuada pelo consumismo, os políticos e governantes desinteressados e as elites egoístas, mais preocupadas com os seus desfrutes, vão se interessar pela sua velhice.

Somente você poderá modificar o seu destino e dos seus descendentes! Você precisa conhecer o Lar Torres de Melo, não falo em "visitar" ou "passear". Você precisa observar, com atenção, respeito, sobriedade e autoestima, as reais condições em que vivem os nossos idosos. Mas, faça isso, com a perspectiva de que este poderá ser o seu melhor destino. 

Aqui nós temos um leito confortável para dormir, boa alimentação, assistência social e médica. Somente isso. Mas, somos privilegiados, quando comparados com os que estão lá fora. 
Use a sua sensibilidade, criatividade, solidariedade e autoestima para descobrir o que você gostaria de encontrar, aqui, para ser um idoso realmente feliz.
Fortaleza, Outubro, 2016
João Martins Ferreira 
Lar Torres de Melo

(Residente)

Um comentário:

Anônimo disse...

Amor sem medida... doar amor é que maior e melhor bem que podemos fazer.
A recompensa?! Ver nos olhinhos de cada um a o brilho da gratidão.
Paz e bem!
Obrigada, obrigada, muito obrigada!